Prefeito de NY pede atitude das Nações Unidas

O prefeito de Nova York, Rudolph Giuliani, pediu aos membros das Nações Unidas para que atitudes sejam tomadas contra o terrorismo e não apenas palavras. Na Assembléia Geral das Nações Unidas, que está sendo realizada hoje para discutir medidas contra o terrorismo, Giuliani disse que os ataques do dia 11 de setembro nos EUA foram "um ato de guerra não provocado", não apenas contra Nova York ou os EUA, mas também contra a idéia de liberdade e "uma ofensiva direta aos princípios das Nações Unidas. Este não é o momento para mais estudos ou instruções vagas", disse Giuliani. O encontro é o primeiro fórum global sobre o terrorismo realizado após os ataques de 11 de setembro e a primeira vez em quase 50 anos que um prefeito de Nova York discursa em uma Assembléia Geral das Nações Unidas.

Agencia Estado,

01 Outubro 2001 | 12h21

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.