Prefeito mexicano teria sido assassinado a pedradas

O prefeito de um município do Estado sulista de Michoacán foi assassinado supostamente a pedradas por desconhecidos, no quinto homicídio de um prefeito no México desde agosto, disse o procurador local, Jesús Montejano. O corpo de Gustavo Sánchez Cervantes, prefeito de Tancítaro, foi encontrado hoje junto ao cadáver de um dos seus assessores na caçamba de uma picape, informou a Procuradoria de Michoacán.

AE-AP, Agência Estado

27 de setembro de 2010 | 19h57

Montejano disse que o modo como o prefeito e seu assessor foram assassinados "nos chama muitíssimo a atenção", porque todos os outros prefeitos foram assassinados a tiros. "É um tipo de execução muito diferente daquelas que costuma realizar o crime organizado".

Tancítaro, cidade 400 quilômetros ao oeste da Cidade do México, fica numa muito afetada pela violência do narcotráfico. Sánchez assumiu a prefeitura em janeiro, um mês após o prefeito anterior e sete funcionários públicos municipais terem renunciado aos cargos, após ameaças do crime organizado e falta de garantias para exercer as funções.

Tudo o que sabemos sobre:
morteprefeitoMéxico

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.