Prefeitura de NY pede 6 mil sacos para recolher corpos

O número de mortos na tragédia do World Trade Center começa a ser estimado em 6 mil. Nesta quarta-feira, o prefeito de Nova York, Rudolph Giuliani, confirmou que a administração da cidade pediu 6 mil sacos para acomodar os corpos que podem ser encontrados.Mas por causa da dificuldade de fazer as buscas entre os escombros, apenas 82 mortes foram confirmadas nesta quarta-feira. As companhias aéreas também confirmaram as mortes das 152 pessoas que estavam a bordo dos dois aviões que foram lançados contra as torres gêmeas do WTC.O prefeito novaiorquino disse ainda que 202 bombeiros e 57 policiais estão desaparecidos. Cerca de 200 funcionários do governo do Estado de Nova York também não foram encontrados, segundo o governador George Pataki, além de outros empregados do setor privado.Cerca de 300 funcionários públicos e 3 mil funcionários da Autoridade Portuária de Nova York e Nova Jersey trabalhavam nas torres e ainda não foram encontrados.Outras 900 pessoas que trabalhavam na Procuradoria Geral, em um prédio próximo ao WTC, continuam desaparecidas.Por outro lado, o banco de investimentos Morgan Stanley, que tinha 3.500 funcionários distribuídos por 20 andares de ambas as torres, comunicou que boa parte dos empregados escapou do atentado. "Parece que a maioria de nosso pessoal escapou", disse Ira Miller, gerente do Morgan Stanley em Rochester, Nova York.Outros estadosNa Pennsylvania, foram confirmadas as mortes das 45 pessoas a bordo de um dos aviões seqüestrados ontem.No Pentágono, os serviços de inteligência militares disseram que cerca de 150 pessoas, a maioria soldados do Exército norte-americano, não foi encontrado. Os 64 passageiros do avião que se chocou contra a construção são dados como mortos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.