Prelado inglês diz que Charles devia casar-se com Camilla

A Igreja da Inglaterra tem-se mantido neutra a respeito de um casamento entre o príncipe herdeiro Charles e sua namorada, Camilla Parker Bowles, até agora. Esse é um assunto delicado, porque Charles será o supremo mandatário da igreja se suceder ao trono e alguns anglicanos continuam a se opor a casamento de divorciados. Mas, hoje, surpreendentemente, o ex-arcebispo de Canterbury, George Carey, resolveu colocar o dedo na ferida.?Ele é o herdeiro do trono e ama-a?, disse Carey ao defender o casamento em uma entrevista publicada pelo jornal The Times. ?O natural é que eles se casem.?Embora o escritório do príncipe já tenha repetido inúmeras vezes que não há planos de casamento, o prelado tem alguma razão em observar que este seria o fim natural de um amor que se estende por década e não respeitou sequer o casamento de Charles com a princesa Diana.?Errar é parte da condição humana?, Carey justificou. ?e não há dúvida que houve um forte relacionamento amoroso desde que eles eram muito jovens e que dura há anos.?Para os que sabem que manter relacionamentos amorosos fora do casamento não é permitido pela própria igreja, o prelado tem um outro fato religioso a contrapor: ?A fé cristã assenta-se sobre o perdão. Todos nós cometemos erros?, disse.Carey descreveu a divorciada Parker Bowles como ?uma pessoa muito simpática, brilhante, capaz, astuta, forte, ótima companhia?. Já com a ex-esposa do príncipe, o arcebispo foi bem menos complacente. Para ele, Diana ?era uma dama muito falível e muito zangada com o relacionamento (com Charles) e, sim, acredito, um pouco mais astuciosa ao usar a mídia que Charles?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.