Premiê adverte ministra sobre caso 'Le Monde'

PARIS

Andrei Netto CORRESPONDENTE / PARIS, O Estado de S.Paulo

16 de setembro de 2010 | 00h00

O primeiro-ministro da França, François Fillon, advertiu ontem sua ministra da Justiça, Michèle Alliot-Marie, pelo vazamento de informações ao jornal Le Monde, feito por um de seus ex-assessores mais próximos.

A reclamação, feita durante uma reunião com parlamentares de seu partido, União por um Movimento Popular, mostra a preocupação do governo do presidente Nicolas Sarkozy em impedir revelações do escândalo de financiamento ilegal de campanha.

"É preciso recolocar as coisas em seu lugar. Os vazamentos recorrentes que emanam do gabinete da ministra da Justiça são contra a legislação", afirmou Fillon, segundo relatos de deputados obtidos pelo jornal Le Figaro. "Que os jornalistas procurem, é normal. Mas nós não podemos permitir que os magistrados violem o segredo da investigação. É a responsabilidade do governo de não permitir", afirmou.

O Le Monde denunciou na segunda-feira que uma investigação ilegal realizada pela Direção Central de Informação Interior teria revelado a identidade de uma fonte do jornal, David Sénat, ex-assessor direto de Michèle Alliot-Marie. A descoberta, que contraria as leis de liberdade de expressão, teria resultado no afastamento de Sénat.

Caso L"Oréal. Por meio de Sénat, o Le Monde obteve informações confidenciais sobre o depoimento de Patrick Le Maistre, gestor da fortuna de Liliane Bettencourt, empresária e proprietária da multinacional de cosméticos L"Oréal.

Liliane seria uma das financiadoras do esquema de doações ilegais que teria sido gerenciado pelo ex-tesoureiro do partido de Sarkozy, Eric Woerth, hoje ministro do Trabalho.

A Justiça da França investiga a suspeita de que, em troca das contribuições ilegais, a bilionária tenha tido fraudes fiscais acobertadas pelo governo do atual presidente. / A. N.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.