Premiê afirma que China aprova e apoia líder de Hong Kong

Governo chinês diz que Leung Chun-ying tem méritos por 'não temer desafios' ao enfrentar os protestos por mais democracia

O Estado de S. Paulo

26 de dezembro de 2014 | 09h34

PEQUIM - O governo central da China aprova totalmente o trabalho do líder de Hong Kong, Leung Chun-ying, e do governo do território, que mostrou "não temer os desafios", afirmou o premiê chinês, Li Keqiang, nesta sexta-feira, 26.

A antiga colônia britânica teve recentemente meses de turbulência com protestos pró-democracia, declarados ilegais por Pequim e pelo governo de Hong Kong.

"Durante o último ano, você e o governo da região de Hong Kong mostraram não temer os desafios, se uniram nas dificuldades, avançaram com vários projetos, mantiveram a estabilidade de Hong Kong e alcançaram novo desenvolvimento", disse Li a Leung, de acordo com a agência de notícias oficial Xinhua.

"O governo central oferece aprovação total a seu trabalho e ao trabalho do governo da região". Hong Kong voltou ao controle da China em 1997. A cidade tem alguma autonomia em relação aos chineses e a promessa de um futuro voto universal.

A polícia de Hong Kong deteve 37 pessoas em uma nova onda de protestos nas ruas do território nesta sexta. Pouco mais de 300 pessoas participaram dos protestos exigindo eleições democráticas na região, sem a interferência da China. /REUTERS

Tudo o que sabemos sobre:
ChinaHong Kongpró-democracia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.