Premiê chinês pede 'calma, confiança, coragem e organização'

Wen Jiabao está na província de Sichuan, epicentro do terremoto que deixou até 10 mil mortos

Efe,

12 de maio de 2008 | 10h44

O primeiro-ministro chinês, Wen Jiabao, pediu nesta segunda-feira, 12, "calma, confiança e eficácia" aos responsáveis dos trabalhos de resgate e atendimento às vítimas, em sua chegada à província de Sichuan, epicentro do terremoto que deixou 10 mil mortos no sudoeste da China.   "Compatriotas chineses, em um desastre desta gravidade, precisamos de calma, confiança, coragem e uma organização eficiente", disse Wen, no avião onde se dirigia à zona atingida, onde aterrissou no começo da tarde.   Acrescentou que os responsáveis por estas tarefas "deverão destinar todos seus esforços para ajudar as pessoas e superar o medo e o cansaço".   Wen destacou que pediu aos membros do Partido Comunista da China (PCCh), a todos os níveis, que concentrem seu trabalho no atendimento às vítimas do terremoto, um dos piores sofridos pelo país asiático em 30 anos.   O primeiro-ministro disse que a China "poderá superar o desastre com o trabalho conjunto do povo, do Exército, e sob a liderança do Comitê Central do Partido e do Governo".   O presidente da China, Hu Jintao, enviou suas condolências às vítimas do terremoto.   Atualizada às 19h

Tudo o que sabemos sobre:
terremotoChina

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.