Premiê chinês promete lutar contra inflação e poluição

O premiê chinês, Wen Jiabao, prometeunesta terça-feira se concentrar nas lutas contra a inflação, apoluição e às más práticas administrativas em meio aospreparativos para os Jogos Olímpicos e para uma recessãoeconômica global. Em seu discurso anual diante do Parlamento, Wen falou sobreos riscos que a inflação impõe sobre a estabilidade social daChina e sobre o crescimento econômico de dois dígitos, quetransformaram o país na quarta potência mundial. "Os atuais aumentos de preços e as crescentes pressõesinflacionárias são a maior preocupação das pessoas", disse Wenem um relatório que ele leu para quase 3 mil deputados noCongresso Nacional do Povo Chinês. O índice de preços ao consumidor subiu 4,8 por cento no anopassado, principalmente por conta de grandes reajustes noscustos dos alimentos e da moradia, ressaltou Wen. "Pelo fato de os fatores que impulsionam os preços aindaestarem ativos, a pressão para alta dos preços continuarágrande neste ano", afirmou. A China prometeu um crescimento mais equilibrado paracontrabalançar o descontentamento público com o caos ambientale com as diferenças entre ricos e pobres. Wen disse que os poluidores seriam um alvo especial dosesforços do governo para conter os investimentos excessivos eprometeu mais gastos para as pobres áreas rurais do país. "Nós vamos implementar o plano para fechar instalações deprodução das indústrias de eletricidade, aço, cimento, carvão eas de fabricação de papel", disse ele. Pequim está se preparando para receber a Olimpíada emagosto e os esforços atraíram holofotes internacionais não tãopositivos sobre as questões ambientais e sociais da China. No entanto, Wen prometeu um evento de sucesso "com um climaexcelente".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.