Premiê da Albânia acusa oposição de tentativa de golpe

O primeiro-ministro da Albânia, Sali Berisha, acusou hoje a oposição de tentar organizar um golpe de estado, um dia depois de violentos protestos contra o governo deixarem três mortos e dezenas de feridos em Tirana, capital do país. Segundo Berisha, o partido de oposição socialista, liderado pelo prefeito de Tirana, Edi Rama, tinha como objetivo "lançar um violento golpe de Estado, imaginando um cenário semelhante ao da Tunísia na Albânia".

AE, Agência Estado

22 de janeiro de 2011 | 10h54

Neste cenário, afirmou Berisha à imprensa albanesa, "o povo invadiria a sede do governo e tomaria o controle do Parlamento e da instituições". Rama refutou a acusação e alegou que os manifestantes não atacaram o Parlamento ou quaisquer outras instituições. Ele atribuiu as mortes de ontem ao governo e defendeu a prisão do ministro do Interior do país, Lulzim Basha, por suposto abuso de poder.

Foi a primeira vez que um protesto da oposição na Albânia terminou em violência desde o início da crise política gerada pela disputada eleição geral de 2009. As informações são da Associated Press e da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
protestosgolpeAlbâniapremiê

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.