Premie da Austrália está preocupado com desaparecimento de avião

Aparelho da companhia congolesa Aero-Services, decolou na manhã do último sábado de Camarões

Efe,

21 de junho de 2010 | 00h06

SIDNEY, AUSTRÁLIA - O primeiro-ministro australiano, Kevin Rudd, assegurou nesta segunda-feira, 21, que "não será deixado nem um cantinho sem ser revistado" para localizar o avião fretado por uma companhia mineira australiana e que desapareceu, no sábado, na África Ocidental.

O aparelho da companhia congolesa Aero-Services, decolou a manhã do sábado da capital de Camarões com destino à localidade de Yangadou, no noroeste da República do Congo, com 11 pessoas a bordo.

Entre os passageiros estavam o empresário multimilionário Ken Talbot, diretor não-executivo da mineradora australiana Sundance Resources, junto com o presidente da companhia, Goeff Wedlock; seu diretor-gerente, Don Lewis; o secretário John Carr-Gregg e outros dois diretores não executivos, John Jones e Craig Oliver.

As autoridades de Aviação Civil de Camarões e Congo iniciaram uma operação conjunta de busca da aeronave entre as localidades de procedência e destino do voo.

As operações de rastreamento efetuadas por quatro helicópteros e outros quatro aviões foram suspensas durante a noite e prosseguirão ao amanhecer.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.