Premiê da Autoridade Nacional Palestina dissolve gabinete

Salam Fayyad deve formar novo governo com tecnocratas dentro de seis semanas

Associated Press e Associated Press

14 de fevereiro de 2011 | 08h16

Salam Fayyad (centro) dissolveu seu gabinete nesta segunda. Foto: Mohamad Torokman/Reuters

 

 

RAMALA - O primeiro-ministro Autoridade Nacional Palestina (ANP), Salam Fayyad, dissolveu nesta segunda-feira, 14, seu gabinete, informaram autoridades, em um gesto que parece ter sido inspirado pela atual agitação no mundo árabe.

 

Um assistente de Fayyad disse que seu chefe espera formar um novo gabinete dominado por tecnocratas que possam construir instituições palestina. Ele tem um prazo de seis semanas para formar nomear seu gabinete.

 

O presidente da ANP, Mahmud Abbas, aceitou a renúncia do governo.

 

A dissolução do gabinete é a mais recente de uma série de medidas energéticas tomadas pela Autoridade Palestina, que conta com o respaldo do Ocidente, após os levantes no Egito e Tunísia. Os protestos originaram uma onda em prol da democracia em todo o Oriente Médio.

 

A renúncia do Executivo de Fayyad ocorre dias após Abbas convocar eleições presidenciais e legislativas para setembro. A realização do pleito foi rejeitada pelo Hamas, que governa em Gaza e garantiu que não concorrerá, mas também não vai permitir eleições na faixa palestina.

A situação de divisão política entre a ANP e o governo do Hamas em Gaza impediu até agora a realização de eleições, apesar de os mandatos presidencial e parlamentar terem expirado.

As últimas eleições legislativas palestinas ocorreram em 2006, com a vitória do Hamas, à qual seguiu um boicote da comunidade internacional ao novo Governo. As presidenciais, às quais o Hamas não apresentou candidato, foram realizadas um ano antes e vencidas por Abbas.

Tudo o que sabemos sobre:
PalestinaANPGabineteSalam FayyadAbbas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.