Premiê da Bulgária renuncia após protestos populares

O primeiro-ministro da Bulgária, Boiko Borisov, anunciou sua renúncia do governo nesta quarta-feira, após dias de protestos contra as medidas de austeridade e os altos preços de eletricidade.

AE, Agência Estado

20 de fevereiro de 2013 | 05h52

"Nós temos dignidade e honra. É o povo que nos coloca no poder e nós o demos de volta para eles hoje", disse Borisov ao parlamento.

A popularidade do primeiro-ministro e de seu governo de centro-direita foi diminuindo depois de anos de cortes orçamentários. Na segunda-feira, ele demitiu seu ministro de Finanças pró-austeridade em um esforço para acalmar os críticos e, na terça-feira, o governo se movimentou para reduzir os preços da eletricidade e revogar a licença do maior fornecedor estrangeiro de energia do país.

Mas as medidas do governo não satisfizeram os manifestantes, que enfrentaram temperaturas abaixo de zero para protestar nas ruas novamente na noite de terça-feira. Alguns manifestantes agitavam bandeiras em Sofia, na Bulgária. Outros carregavam velas. A multidão acusou o governo de corrupção. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Bulgáriarenúnciagoverno

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.