Lucas Marie/AP
Lucas Marie/AP

Premiê da Malásia diz que destroço é do voo MH 370

A informação foi confirmada pela Malaysia Airlines, após a conclusão de especialistas franceses, malaios e australianos

O Estado de S. Paulo

05 de agosto de 2015 | 15h05

SYDNEY - O primeiro-ministro da Malásia, Najib Razak, confirmou na tarde desta quarta-feira, 5 (quinta-feira no horário local), que o pedaço de asa de avião encontrado na Ilha Reunião é o do Boeing 777 que fazia o voo MH370, que desapareceu em março de 2014. A informação foi confirmada pela Malaysia Airlines, após a conclusão de especialistas franceses, malaios e australianos.  

Analistas começaram a analisar os fragmentos de avião achados na semana passada no litoral da Ilha Reunião, perto de Madagascar, para estabelecer se pertencem ao Boeing 777, que desapareceu com 239 pessoas a bordo. O investigador francês, Serge Mackowiak, disse que as especificações técnicas e o design na parte de asa encontrado coincidem com o do voo MH370. Segundo ele, uma análise mais detalhada será divulgada mais tarde. 

Em um comunicado divulgado à imprensa, a companhia Malaysia Airlines envia condolências às famílias e amigos das vítimas e esclarece que elas foram informadas antes que fossem tornadas públicas as informações divulgadas pelos técnicos. / EFE e NYT 


Tudo o que sabemos sobre:
Malaysia Airlines

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.