CHAIWAT SUBPRASOM/REUTERS
CHAIWAT SUBPRASOM/REUTERS

Premiê da Tailândia desculpa-se após fala sobre biquíni

As declarações do general foram feitas após o assassinato de dois turistas britânicos, um homem e uma mulher, numa praia tailandesa esta semana

Estadão Conteúdo

18 de setembro de 2014 | 16h09

O primeiro-ministro do governo militar da Tailândia, Prayuth Chan-ocha, pediu desculpas pelos comentários que fez na quarta-feira, sugerindo que as turistas estrangeiras que visitam o país poderiam não estar seguras vestindo apenas roupas de banho. As declarações do general foram feitas após o assassinato de dois turistas britânicos, um homem e uma mulher, numa praia tailandesa esta semana e causaram polêmica nas redes sociais e na mídia britânica.

"As turistas acham que podem fazer o que quiserem e que podem usar biquínis em qualquer lugar, mas será que elas estarão seguras?", disse o premiê na quarta-feira. Chan-ocha voltou atrás e tentou se retratar. "Eu peço desculpas por ter sido duro na minha fala, minha intenção não era criticar nem menosprezar ninguém. Hoje posso garantir que a Tailândia continua segura, mas queria alertar os turistas para ter cuidado", afirmou.

Dois jovens britânicos foram encontrados mortos por espancamento na segunda-feira, na ilha de Koh Tao. O assassinato continua sem solução e ninguém foi preso até agora. O crime foi mais um golpe para a indústria do turismo do país, que vem lutando para se recuperar desde que o Exército tomou o poder em maio. Fonte: Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.