Premiê da Tailândia propõe dissolução do parlamento

A primeira-ministra da Tailândia, Yingluck Shinawatra, procurou a aprovação real para dissolver o Parlamento e convocar novas eleições em breve, em uma tentativa de evitar um agravamento da crise política que assola o país.

AE, Agência Estado

09 de dezembro de 2013 | 02h57

"O povo vai decidir quem eles querem que governe o país ", disse Yingluck em um discurso na televisão. Ela incentivou seus adversários a participarem. "Eu gostaria de pedir a todos os grupos políticos a participarem das eleições sob o sistema democrático para encontrar uma solução para o povo tailandês", acrescentou.

O movimento ocorre depois que a premiê propôs um referendo sobre o seu futuro político.

Desde o início de novembro, milhares foram às ruas contra a administração de Yingluck. Além de protestarem contra a proposta de anistia que teria permitido que o irmão da premiê, Thaksin Shinawatra, voltasse ao país sem ser preso mesmo sendo condenado por corrupção, os manifestantes pedem a saída da premiê do governo. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
tailândiapremiêproposta

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.