Premiê da Turquia pede reunião da ONU sobre Egito

O primeiro-ministro da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, pediu uma reunião urgente do Conselho de Segurança das Nações Unidas para discutir a situação no Egito, onde aproximadamente 300 pessoas foram mortas em uma ação da polícia para desmontar acampamentos de protestos montados por partidários do presidente deposto Mohammed Morsi.

AE, Agência Estado

15 de agosto de 2013 | 08h57

Erdogan disse também que os líderes do Egito deveriam realizar um julgamento de uma "maneira justa e transparente" da ação da polícia que, segundo ele, se transformou em um "massacre".

O líder turco também criticou as nações ocidentais e outros por não falarem contra a deposição de Morsi em 3 de julho, dizendo que eles "tinham o sangue de crianças inocentes em suas mãos". O governo de Erdogan com raízes islamitas, que forjou uma aliança com Morsi, é um critico da intervenção militar no Egito. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
turquiaonuegito

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.