Premiê de Israel diz que vai refutar 'mentiras' de Gaza

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, deixou o país a caminho da Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), em Nova York, dizendo que refutará "todas as mentiras" dirigidas contra Israel no que diz respeito ao recente conflito contra o Hamas na Faixa de Gaza. Netanyahu deve discursar perante a Assembleia nesta segunda-feira, dia 29.

Estadão Conteúdo

28 de setembro de 2014 | 09h42

Sua declaração acontece após o líder palestino Mahmoud Abbas ter afirmado neste domingo, em seu discurso na ONU, que Israel havia realizado "uma guerra de genocídio" em Gaza. Devido às memórias do holocausto, o uso da palavra genocídio é considerada particularmente provocante.

O conflito de 50 dias entre militantes islâmicos do Hamas matou mais de 2 mil palestinos, sendo que a grande maioria das vítimas eram civis. Em Israel, 72 pessoas, quase todas soldados, morreram durante os ataques. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
IsraelpremiêGaza

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.