Premiê do Canadá dissolve Parlamento e marca eleições

O primeiro-ministro do Canadá, Stephen Harper, pediu neste domingo a dissolução do Parlamento e antecipou para outubro as eleições gerais no país. O anúncio foi feito por meio de declaração entregue a jornalistas em Ottawa. Harper visitou a governadora-geral Michaelle Jean na manhã de hoje e recomendou a ela que dissolvesse o Parlamento. O pleito foi marcado para 14 de outubro. A governadora-geral é a representante da rainha Elizabeth II da Inglaterra, que é a chefe de Estado do Canadá. O posto, no entanto, é meramente cerimonial e seu ocupante atende às determinações do primeiro-ministro.Em 2006, os conservadores, liderados por Harper, derrubaram o Partido Liberal depois de quase 13 anos. Mas por possuir uma frágil maioria parlamentar, os conservadores viam-se obrigados a confiar em votos de deputados de oposição para aprovar leis e até mesmo o orçamento do governo.Analistas políticos locais acreditam que os conservadores têm mais chances de se manter no poder por meio de eleições antecipadas do que sendo submetidos a uma moção de censura pela oposição em um momento no qual o Canadá pode se ver prejudicado por sua estreita ligação com a economia dos Estados Unidos.Alguns analistas observaram ainda que Harper preferiria realizar uma eleição antes do pleito presidencial nos EUA em 4 de novembro. Ele temeria, segundo esses analistas, que uma eventual vitória do democrata Barack Obama encorajasse o eleitorado canadense a escolher um governo liberal.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.