Premiê do Egito não descarta Irmandade no governo

O primeiro-ministro do Egito, Hazem al-Beblawi, disse nesta quinta-feira que não descarta conceder postos para a Irmandade Muçulmana em um novo gabinete, se os candidatos foram devidamente qualificados.

AE, Agência Estado

11 de julho de 2013 | 04h41

"Eu não olho para a associação política... Se alguém é nomeado do Partido Liberdade e Justiça (da Irmandade), se ele for qualificado para o cargo", ele pode ser considerado, disse Beblawi à AFP. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
egitocrise

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.