Premiê do Iraque dá prazo para melhora de serviços

O primeiro-ministro do Iraque, Nuri al-Maliki, deu ontem a seu gabinete um prazo de 100 dias para que os serviços ao povo do país sejam melhorados. Caso contrário, segundo comunicado de seu gabinete, os ministros enfrentarão mudanças. A medida foi tomada após protestos em todo o país.

AE, Agência Estado

27 de fevereiro de 2011 | 10h33

"O senhor Maliki especificou um período de 100 dias após o qual será realizada uma avaliação do trabalho do governo e dos ministérios para descobrir o nível de seu sucesso ou falha individual em realizar seus trabalhos", disse o comunicado, especificando que o período começou no domingo.

Ontem, o governador de uma terceira província iraquiana renunciou após as manifestações nacionais, ocorridas nas últimas semanas, devido aos problemas nos serviços públicos e à corrupção. "Decidi renunciar por causa dos maus serviços públicos e dos problemas técnicos que nos impediram de finalizar projetos como a construção de estradas e pontes", disse Salman al-Zargani, governador da província de Babil, no sul de Bagdá. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.