EFE/FRANCK ROBICHON
EFE/FRANCK ROBICHON

Premiê do Japão anuncia eleições antecipadas

Shinzo Abe busca novo mandato para superar ‘uma crise nacional’ e obter apoio para um posicionamento rígido contra os testes nucleares da Coreia do Norte

O Estado de S.Paulo

25 Setembro 2017 | 08h26

TÓQUIO - O primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, disse que irá dissolver a câmara baixa do Parlamento na quinta-feira para realizar eleições antecipadas, à medida que busca um novo mandato para superar “uma crise nacional”.

Abe, no poder por cinco anos, disse precisar de um novo mandato para transferir algumas receitas de um planejado aumento de impostos para gastos sociais como educação, além de buscar apoio para um posicionamento rígido contra os constantes testes nucleares e de mísseis da Coreia do Norte.

"Dissolverei a Câmara dos Representantes em 28 de setembro", disse durante entrevista coletiva televisionada nesta segunda-feira, 25. A decisão é amplamente vista como uma tentativa de se aproveitar da recente melhora no nível de apoio a Abe e da desordem da oposição.

O premiê propõe um novo plano de incentivo econômico de 2 trilhões de ienes (€ 15 bilhões) até o fim do ano, a gratuidade de parte da escolaridade e outros dispositivos financeiros. 

Ele refirmou igualmente sua posição a respeito de Pyongyang.  "Devemos utilizar todos os meios para aumentar ao máximo a pressão sobre a Coreia do Norte." 

Contudo, no Japão há dúvidas sobre o momento da convocação das eleições antecipadas, já que o período de campanha eleitoral pode criar um "vazio político" do qual o regime norte-coreano se aproveitaria. / REUTERS e AFP

Mais conteúdo sobre:
Japão [Ásia]Shinzo Abe

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.