Premiê do Japão enviará representante a Seul

O primeiro-ministro recém-eleito do Japão, Shinzo Abe, enviará um representante especial à presidente eleita nesta semana na Coreia do Sul, Park Geun-hye, em um esforço para restaurar as relações entre os dois países, à medida que o líder conservador tentar equilibrar a diplomacia com a posição dura que ele tomou sobre questões territoriais durante sua campanha eleitoral.

AE, Agência Estado

21 de dezembro de 2012 | 11h13

"Eu gostaria de desenvolver e melhorar as relações entre o Japão e a Coreia do Sul", afirmou o presidente do Partido Liberal Democrata (LDP). Abre acrescentou que pediu ao ex-primeiro-ministro das Finanças e membro veterano do LDP, Fukushiro Nukaga, para entregar uma mensagem pessoal à presidente sul-coreana. Espera-se que Nukaga seja nomeado com presidente do conselho geral do LDP, o órgão de formação de política mais alto do partido.

Abe não especificou quando a visita ocorrerá, mas a imprensa local disse que Nukaga pode viajar a Seul ainda hoje.

As relações bilaterais entre os dois vizinhos atingiram seu ponto mais baixo nos últimos anos desde agosto, quando o presidente da Coreia do Sul, Lee Myung-bak, fez uma vista surpresa a contestada Liancourt Rocks, conhecida como Takeshima no Japão e Dokdo na Coreia do Sul.

Nos meses que seguiram à vista, os líderes políticos das duas nações adotaram, um contra ou outro, posições incrivelmente duras, enquanto as eleições gerais nos dois países alimentaram a retórica nacionalista em ambos os lados. As informações são da Dow Jones.

Mais conteúdo sobre:
JapãoCoreia do Suldiplomacia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.