Premiê do Kosovo declara vitória em eleições parlamentares

Apesar da comemoração, Hashim Thaci poderá precisar de apoio de outros partidos para formar governo.

BBC Brasil, BBC

13 de dezembro de 2010 | 06h42

Thaci disse que voto foi por 'boa governança'

O primeiro-ministro do Kosovo, Hashim Thaci, declarou vitória nas primeiras eleições parlamentares desde que o país declarou a independência unilateral da Sérvia, há três anos.

Pesquisas de boca de urna indicaram que o Partido do Kosovo (PDK), de Thaci, teria conseguido 31% dos votos, enquanto seu principal rival, a Liga Democrática do Kosovo (LDK) teria ficado em segundo lugar com 25%. O recém-criado Partido da Autodeterminação, liderado pelo ex-líder estudantil Albin Kurti, teria conseguido 16% dos votos.

Se os resultados forem confirmados, Thaci vai precisar do apoio de outros partidos para formar o governo.

'Grande vitória'

Em um discurso transmitido pela televisão estatal do Kosovo, Thaci disse que seu partido conseguiu uma "grande vitória" do que ele chamou de "valores euro-atlânticos".

A chefe da Comissão Central Eleitoral disse que a votação foi um sucesso.

"Houve alguns tropeços técnicos, mas eles não atrapalharam o processo", disse Valdete Daka.

Continua havendo um grande distanciamento entre a maioria étnica albanesa e a pequena minoria sérvia no Kosovo, mais de uma década após o conflito que culminou com o desligamento da então província sérvia do controle de Belgrado.

A Sérvia não reconhece a independência do Kosovo. Havia expectativas de que a maioria dos sérvios que vivem no território boicotasse as eleições, mas relatos indicam que o comparecimento foi satisfatório.

A União Europeia diz que o pleito é importante para o futuro do Kosovo.

Conflitos étnicos

O maior partido da oposição, a Liga Democrática do Kosovo (LDK), desligou-se da coalizão governista em outubro. O desligamento obrigou o governo a convocar eleições.

Os eleitores citam a corrupção e as dificuldades econômicas do Kosovo como suas maiores preocupações.

A taxa de desemprego é de 45% na região e, entre os jovens, o índice é ainda maior.

Apesar de reconhecido por muitos países ocidentais, o Kosovo, com seus dois milhões de habitantes, ainda não é membro das Nações Unidas.

A população sérvia estimada de 120 mil, vive em enclaves protegidos por tropas da Otan. A maioria deles vive no norte do território, entre a dividida cidade de Mitrovica e a fronteira sérvia.

Segundo vazamento publicado pelo site WikiLeaks, o embaixador americano para o Kosovo disse que uma eventual tentativa de separação do norte poderia reavivar as tensões étnicas comuns na década de 1990. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Tudo o que sabemos sobre:
eleicoeskosovthaciparlamentar

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.