Premiê do Nepal renuncia e abre caminho para maoístas

Ex-rebeldes que venceram eleições parlamentares podem formar governo da nova república

Agência Estado e Associated Press,

26 de junho de 2008 | 10h51

O primeiro-ministro do Nepal, Girija Prasad Koirala, anunciou nesta quinta-feira, 26, sua renúncia ao cargo, abrindo caminho para a formação de um novo governo liderado pelos ex-rebeldes maoístas do país.   Koirala apresentou sua renúncia à Assembléia Constituinte do Nepal, eleita em abril para reescrever a constituição e governar a nação Himalaia. Ele passou meses relutando até finalmente ceder à pressão e abrir caminho para a formação do novo governo. O Partido Comunista do Nepal (Maoísta) saiu das eleições com a maior bancada da nova assembléia.   Os ex-guerrilheiros maoístas renunciaram a seus postos no governo interino duas semanas atrás em uma tentativa de forçar a renúncia de Koirala, do rival Partido Congresso Nepalês. "Estou aqui para anunciar que hoje renuncio ao posto de primeiro-ministro", declarou Koirala em pronunciamento perante a Assembléia Constituinte transmitido ao vivo pela televisão.   "O consenso e a união entre os partidos políticos têm sido nossa força e peço a todos que mantenham essa parceria", conclamou. Koirala não explicou por que relutou tanto em renunciar. Não ficou claro quando os maoístas assumiriam o governo. O líder do partido, Prachanda, cujo nome real é Pushpa Kamal Dahal, vinha dizendo que o processo começaria assim que Koirala renunciasse.   Koirala assumiu a chefia de governo quatro vezes (1991-1994, 1998-1999, 2000-2001 e 2006-2008), cargo que também já ocupado por seus irmãos mais velhos Matrika Prasad e Bishweshwar Prasad. Ele é considerado o principal impulsor do processo de paz no Nepal, que começou no final de 2006 e terminou com a realização de eleições em abril, com a vitória dos maoístas, e a declaração da República em maio.

Mais conteúdo sobre:
Nepal

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.