AFP PHOTO / JAVIER SORIANO
AFP PHOTO / JAVIER SORIANO

Premiê espanhol pede que líder catalão abandone plano de independência

Rajoy diz que a solução para a crise na Catalunha é um rápido retorno à legalidade

O Estado de S.Paulo

05 Outubro 2017 | 12h33

MADRI - O primeiro-ministro da Espanha, Mariano Rajoy, pediu, nesta quinta-feira, que o líder da Catalunha, Carles Puigdemont, abandone planos de declarar de maneira unilateral a independência da região e evite “maiores males”.

+O que aconteceria depois da declaração de independência?

À agência EFE, Rajoy disse que a solução para a crise na Catalunha é um rápido retorno à legalidade e “um comunicado o mais rápido possível de que não vai haver uma declaração unilateral de independência, porque isso também evitará maiores males”, disse Rajoy, sem fornecer mais detalhes.

As tensões entre o governo central e a Generalitat aumentaram depois do discurso do rei Felipe VI, que criticou duramente as iniciativas independentistas das autoridades catalãs. “Hoje a sociedade catalã está fraturada”, disse o monarca. “Os líderes catalães infringiram mostraram uma profunda deslealdade aos poderes do Estado.”

 Rajoy estuda com partidos da base e da oposição a resposta consensual à possível declaração de independência, que dificilmente deve ser efetivada, uma vez que Madri controla as fronteiras, portos, aeroportos, estradas, impostos e, principalmente, o Exército. Rajoy promete tomar “todas as medidas necessárias” para conter as aspirações catalãs. / REUTERS e AFP

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.