Premiê francês renuncia antes de reforma ministerial

O presidente da França, Nicolas Sarkozy, aceitou hoje o pedido de renúncia do primeiro-ministro, François Fillon, e de seu gabinete, segundo a assessoria da Presidência.

AE, Agência Estado

13 de novembro de 2010 | 18h56

A renúncia abre caminho para uma aguardada reforma de gabinete.

A renúncia do governo é uma formalidade tradicional, que permite ao chefe de Estado escolher novos ministros sem precisar demitir a equipe existente.

Segundo fontes do governo, Fillon deve ser renomeado primeiro-ministro. Então, ele fará uma lista de novos ministros para aprovação de Sarkozy, provavelmente já na segunda-feira.

Observadores acreditam que o novo gabinete será menor e formado principalmente por membros do partido de direita UMP, de Sarkozy.

Sarkozy sinalizou pela primeira vez em março que planejava renovar seu gabinete, e as tensões políticas se acirraram nos últimos meses com a disputa entre seus aliados por posições no governo, já que o presidente deve se candidatar à reeleição em 2012.

As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.