Premiê irlandês renuncia em meio a escândalo

O premiê irlandês, Bertie Ahern, que ajudou a obter o acordo de paz na Irlanda do Norte em 1998 e promoveu o crescimento econômico da Irlanda, disse ontem que deixará o cargo em 6 de maio, após 11 anos no poder. Ahern, de 56 anos, anunciou sua renúncia em meio a uma investigação sobre se ele recebeu pagamentos ilegais de empresários em meados dos anos 90. Ahern afirmou ser inocente: "Nunca fiz nada que desonrasse meu cargo."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.