Premiê israelense vai aos EUA para discutir crise palestina

Bush e o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, devem participar do encontro

Agencia Estado

19 Junho 2007 | 11h05

O primeiro-ministro israelense, Ehud Olmert, viajou neste sábado, 16, aos Estados Unidos, onde debaterá a crise palestina com o presidente americano, George W. Bush, e com o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon. A viagem já estava programada antes de o Hamas tomar o poder em Gaza. Na última sexta, Olmert prometeu ao presidente egípcio, Hosni Mubarak, o apoio de Israel ao presidente palestino, Mahmoud Abbas, informaram fontes governamentais. O escritório de Olmert emitiu um comunicado anunciando o compromisso de fazer o possível para "cooperar com os palestinos moderados" da Autoridade Nacional Palestina (ANP). Em sua reunião com Ban Ki-moon, em Nova York, Olmert abordará a possibilidade de uma força multinacional ocupar a Faixa de Gaza para garantir a segurança e impedir o contrabando de armas para os fundamentalistas, que já rejeitaram a proposta, mesmo que as tropas sejam formadas por soldados de países árabes. A ministra de Relações Exteriores de Israel, Tzipi Livni, disse no sábado durante uma visita a Portugal que seu país está "interessado" numa força internacional, desde que os soldados israelenses tenham permissão para combater o Hamas e impedir o contrabando de armas e explosivos para Gaza. Segundo a TV pública israelense, Mubarak e Olmert estão próximos de uma aliança com Abbas para impedir que a Faixa de Gaza, com 1,5 milhão de habitantes, se transforme na "vanguarda do Irã", aliado do Hamas. Fontes do governo citadas pela imprensa local dizem que, para ajudar Abbas, Olmert pode retomar a transferência do dinheiro que arrecada como agente de retenção de impostos da ANP. Israel retém mais de US$ 700 milhões, que se nega a transferir, com o argumento de que o dinheiro chegará ao Hamas.

Mais conteúdo sobre:
Ban Ki-moon Bush olmert

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.