Roberto Monaldo/EFE
Roberto Monaldo/EFE

Premiê italiano vai renunciar para buscar nova maioria

Segundo reportagem do jornal italiano 'La Repubblica', o premiê italiano afirmou que seu objetivo é chegar a um acordo que dê uma perspectiva política clara para governar até o fim da legislação

Redação, O Estado de S.Paulo

25 de janeiro de 2021 | 16h22

ROMA - O primeiro-ministro italiano, Giuseppe Conte, renunciará na terça-feira, 26, para tentar obter uma nova maioria, após a deserção de um membro do partido da sua coalizão, anunciou nesta segunda-feira, 25, o gabinete do chefe de governo.

Segundo um comunicado, Conte convocou um Conselho de Ministros às 9h de Roma (5h de Brasília) de terça-feira para "informar aos ministros de sua intenção de ir ao Quirinale (sede da Presidência da República) a renunciar". Conte espera obter um mandato do presidente Sergio Matterella para tentar formar um novo governo, reportou a imprensa italiana.

Segundo reportagem do jornal italiano La Repubblica, o premiê italiano afirmou que seu objetivo é chegar a um acordo que dê uma perspectiva política clara para governar até o fim da legislação". 

A crise no governo, iniciada após a saída do partido Itália Viva, do ex-premiê Matteo Renzi, da base aliada, se intensificou com a renúncia dos ministros da legenda. Embora tenha sobrevivido ao receber a confiança da Câmara e do Senado, Conte, segundo a agência italiana Ansa, não está conseguindo garantir uma maioria absoluta no Senado, o que significa que terá dificuldade para aprovar qualquer agenda política.

Sua renúncia ocorre antes de uma votação-chave sobre reformas judiciais no fim desta semana, que os comentaristas sugerem que o governo estava prestes a perder.

Pouco antes do anúncio, o maior partido do Parlamento, o antissistema Movimento 5 Estrelas (M5S), disse que apoiaria Conte./AFP

Tudo o que sabemos sobre:
Giuseppe ConteItália [Europa]

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.