Premiê japonês renuncia à liderança do PDJ após derrota

O primeiro-ministro japonês, Yoshihiko Noda, renunciou à liderança do Partido Democrático do Japão (PDJ), assumindo a responsabilidade pela derrota do partido nas eleições parlamentares deste domingo.

AE, Agência Estado

16 de dezembro de 2012 | 14h21

Em entrevista coletiva, Noda disse que os resultados foram "extremamente duros", e que os parlamentares do partido se reunirão em breve para escolher um novo líder.

De acordo com uma pesquisa de boca de urna da rede de TV NHK, o Partido Liberal Democrata (PLD) deve ocupar entre 275 e 300 das 480 cadeiras da câmara baixa do parlamento. Já o PDJ deve ficar com menos de 100 cadeiras, das atuais 230. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Japãoeleições

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.