Premiê larga na frente em eleição ucraniana

Pesquisas de boca-de-urna deram ontem ligeira vantagem ao partido do primeiro-ministro da Ucrânia, Viktor Yanukovich, nas eleições antecipadas para escolher o novo Parlamento do país. Estimativas apontam que o partido do premiê consiga 35,5% dos votos. No entanto, uma aliança feita na última hora entre o presidente, Viktor Yushchenko, e a ex-primeira-ministra Yulia Tymoshenko poderia tirar Yanukovich do poder. Em segundo lugar nas pesquisas está justamente o bloco liderado por Yulia, com 31,5% dos votos. O partido de Yushchenko aparece apenas em terceiro, com 13,4%. O resultado da votação deve ser divulgado hoje.Yulia e Yushchenko, antigos aliados dos tempos da Revolução Laranja de 2004, fizeram um acordo para formar uma coalizão no Parlamento e puxar o tapete de Yanukovich. Yulia seria a provável sucessora do premiê.O presidente ucraniano descreveu a eleição de ontem como uma escolha entre o futuro e o passado. "A escolha é entre duas alternativas: estabilidade falsa e mudança", afirmou Yushchenko. "Estou convencido de que hoje (ontem), a nação escolherá a mudança."A eleição parlamentar foi antecipada para pôr fim a um impasse político entre o primeiro-ministro Viktor Yanukovich, pró-Rússia, e o presidente Yushchenko, pró-Europa. Após assumir o cargo de premiê, em 2006, Yanukovich começou a ampliar sua maioria no Parlamento reduzir os poderes do presidente. Os partidários de Yush-chenko o acusam de subornar deputados para conseguir dois terços da casa, mudar a Constituição e tornar-se o governante de facto do país.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.