Premiê obtém maioria no Parlamento após voltar atrás em alta de combustíveis

O premiê paquistanês, Yousuf Raza Gilani, conseguiu reaver ontem o apoio do Movimento Muttahida Qaumi (MMQ), partido que se havia retirado da coalizão do governo depois que Islamabad anunciou uma alta de 9% dos combustíveis. Contrariando o FMI, que recomendou o aumento, Gilani voltou atrás e foi a Karachi conversar com o MMQ, que detém 25 cadeiras no Parlamento, para obter de volta a maioria na Casa. Depois do encontro, o premiê anunciou que seu governo postergou a reforma tributária anunciada para levantar mais receita.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.