Premiê ordena suspensão de verba de Israel à Unesco

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, ordenou a suspensão das contribuições financeiras do país para a Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura (Unesco) após ela ter aceitado a Palestina como membro pleno da entidade. "O primeiro-ministro Netanyahu ordenou o congelamento das contribuições de Israel para a Unesco", disse o escritório do premiê em um comunicado nesta quinta-feira.

AE, Agência Estado

03 de novembro de 2011 | 11h53

A Unesco admitiu no último dia 31 a Palestina como membro pleno da entidade, numa votação ocorrida na assembleia geral da Unesco realizada em Paris. "A Assembleia Geral decidiu admitir a Palestina como membro da Unesco", diz a resolução adotada por 107 dos 193 países integrantes.

Os palestinos tentam se tornar membros plenos da Organização das Nações Unidas (ONU), mas como isso deve demorar algum tempo, eles pediram separadamente a entrada na Unesco. As informações são da Associated Press e da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
IsraelPalestinaUnesco

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.