Premiê palestino anuncia plano para criar Estado

O primeiro-ministro palestino, Salam Fayyad, revelou ontem um programa de governo para construir o aparato de um Estado palestino em dois anos, independentemente do progresso nas estancadas conversações de paz com Israel.O plano, o primeiro do tipo criado pela Autoridade Palestina, estabelece objetivos nacionais e prioridades e instruções operacionais para ministérios e departamentos. Fayyad diz que o plano tem como objetivo acabar com a ocupação israelense e abrir o caminho para um Estado independente que, segundo ele, "pode e deve criado nos próximos dois anos".Não houve um comentário oficial de Israel, já que o premiê Binyamin Netanyahu está viajando pela Europa. Mas dois funcionários israelenses reagiram com consternação ao que eles qualificaram como uma ação unilateral. O cônsul-geral dos EUA em Jerusalém, Jacob Walles, manifestou sua aprovação ao plano.Fayyad, um economista educado nos EUA e um político independente que conquistou a confiança do Ocidente e é amplamente respeitado em Israel, fez o anúncio na cidade de Ramallah, Cisjordânia, sede da Autoridade Palestina. O plano descreve um amplo esboço para um Estado palestino democrático na Cisjordânia e na Faixa de Gaza (controlada pelo Hamas), com Jerusalém Oriental como capital. O plano determina, por exemplo, que "abrigo, educação e saúde são direitos básicos que serão preservados pelo Estado".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.