Premiê palestino pede ajuda internacional para libertar vice

O primeiro-ministro palestino, Ismail Haniya, apelou neste sábado à comunidade internacional que ajude a garantir a libertação de seu vice, Nasser al-Shaer, detido por soldados israelenses.Haniya, do movimento islâmico Hamas, disse que a prisão de al-Shaer, nas primeiras horas da manhã de sábado, é parte de uma tentativa israelense de minar o sistema político palestino.O Exército israelense disse que deteve al-Shaer porque ele é membro de uma "organização terrorista".O vice-primeiro-ministro também é um integrante proeminente do Hamas, que formou o governo palestino após sair vitorioso nas eleições parlamentares de janeiro.Ele foi preso em sua casa na cidade de Ramallah, na Cisjordânia.MinistrosQuatro outros ministros e vários altos representantes palestinos também estão sob custódia israelense depois da captura de um soldado de Israel, Gilad Shalit, por militantes, na Faixa de Gaza, em junho.A esposa de Shaer, Huda, disse que o seu marido estava escondido desde que Israel começou as detenções, no final de junho.Ele raramente esteve em casa nesse período, afirmou Huda.A ofensiva israelense se concentrou principalmente na Faixa de Gaza, que é um reduto do Hamas, mas políticos do movimento islâmico também foram detidos na Cisjordânia.As autoridades israelenses consideram o Hamas uma organização "terrorista", e que, com isso, seus líderes são passíveis de prisão.Em outros desdobramentos, um soldado israelense foi morto a tiros por um palestino na Cisjordânia, de acordo com o Exército de Israel.O atirador foi morto em seguida, disseram oficiais israelenses. O incidente ocorreu perto da cidade de Nablus.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.