Premiê palestino renuncia por acordo com Hamas

O primeiro-ministro da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Salam Fayyad, apresentou sua renúncia neste sábado, num gesto que tem como objetivo facilitar a criação de um governo de consenso nacional entre palestinos moderados e militantes. Fayyad foi nomeado premiê pelo presidente palestino, Mahmoud Abbas, em junho de 2007.Abbas, que tem o apoio do Ocidente, pertence ao Fatah, um movimento secular e nacionalista que reconhece o direito de existência do Estado de Israel. A nomeação de Fayyad, há quase dois anos, se deu após a tomada de Gaza pelo grupo militante islâmico Hamas. O Fatah e o Hamas têm uma longa história de rivalidade e conflitos. O primeiro controla a Cisjordânia, enquanto o segundo mantém o poder em Gaza, apesar de uma recente ofensiva militar de Israel na região, que já dura três semanas.A decisão de Fayyad é vista como uma tentativa de conquistar a confiança do Hamas. Os grupos rivais vão retomar o diálogo de reconciliação na próxima terça-feira, no Egito. Representantes de ambos os lados estão negociando a formação de um governo de transição que prepare o terreno para as eleições presidencial e legislativa, marcadas para janeiro de 2010.Abbas disse hoje esperar que o governo provisório seja formado até o final de março. Fayyad, de 57 anos, se dispôs a deixar o cargo até essa data, assim que for criado o governo provisório. Um assessor de Abbas sugeriu, no entanto, que Fayyad pode ser reconduzido ao cargo se as facções palestinas não conseguirem chegar a um acordo. A divisão entre o Fatah e o Hamas é um dos principais obstáculos para o progresso das negociações de paz entre israelenses e palestinos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.