Premiê paquistanês se reúne hoje com Bush

O primeiro-ministro paquistanês, Yussuf Razah Guilani, reúne-se hoje com o presidente americano, George W. Bush, para explicar a estratégia do novo governo do Paquistão para conter os grupos radicais islâmicos que atuam na fronteira entre seu país e o Afeganistão. Ao chegar aos EUA, no sábado, Guilani ressaltou que o combate ao terrorismo continua como prioridade do governo. "Temos uma posição muito clara em relação ao extremismo", disse o premiê à agência de notícias estatal paquistanesa APP, recordando que seu Partido Popular (PP) perdeu sua líder Benazir Bhutto num atentado terrorista, em dezembro de 2007.O governo paquistanês - que assumiu o poder em março - promoveu substanciais mudanças na política de luta contra o terrorismo impulsionada pelo presidente Pervez Musharraf, sob a alegação de que ela atendia apenas aos interesses dos EUA. Sob a nova estratégia, Guilani promoveu uma série de acordos de paz com líderes das Áreas Tribais - região semi-autônoma ao longo da fronteira com o Afeganistão -, denunciados por Washington como concessões aos grupos terroristas que se abrigam nessa área.Segundo agências de inteligência americanas, cerca de 8 mil combatentes vinculados à Al-Qaeda e à milícia afegã Taleban estão refugiados entre as tribos. O Paquistão calcula em 1.000 o total de insurgentes abrigados ali. EFE, AFP E REUTERS

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.