Premiê promete endurecer leis contra corrupção na Espanha

Envolvido em escândalo de pagamento de propinas, Mariano Rajoy diz que é preciso rigor na punição de corruptos

PARIS, O Estado de S.Paulo

22 de fevereiro de 2013 | 02h02

Suspeito de corrupção, o primeiro-ministro da Espanha, Mariano Rajoy, prometeu ontem alterar a legislação do país para endurecer as penas contra crimes do colarinho branco. A proposta de um "pacto anticorrupção" foi apresentada ao Parlamento e pretende amenizar a crise que, segundo ele, começa a se instalar na Espanha. Supostamente beneficiado por pagamento de propinas pagas por empreiteiras, ele garantiu que o país "é limpo".

As promessas foram feitas em discurso anual feito ao Parlamento - semelhante ao Estado da União, nos EUA. Rajoy concentrou suas atenções na luta contra a crise econômica, mas não pôde fugir do tema que domina a mídia há duas semanas. Ele garantiu que enviará aos parlamentares um projeto de reforma penal para aumentar o rigor na punição de corruptos. "Toda corrupção é insuportável", disse.

O problema é que Rajoy está no epicentro de um escândalo sem precedentes. Ele é acusado de ter recebido mais de € 300 mil em propinas, também oferecidas a membros da cúpula do Partido Popular (PP), como o ex-premiê José María Aznar.

O dinheiro teria sido pago entre 1994 e 2008 por empreiteiras que disputavam contratos públicos. As acusações se baseiam em manuscritos do ex-tesoureiro do PP, Luis Bárcenas. Apesar de reconhecer a necessidade de enfrentar a corrupção, Rajoy voltou a negar seu envolvimento no caso.

O líder da oposição socialista, Alfredo Pérez Rubalcaba, disse que é contra o pacto por julgar que a legitimidade do premiê foi abalada pela crise. Apesar das pressões, o premiê não corre risco imediato de deixar o poder por contar com maioria sólida no Parlamento. / A.N.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.