Premiê volta ao Iêmen pela primeira vez desde ataque ao governo

O primeiro-ministro do Iêmen, Ali Mohamed Megawar, se tornou nesta terça-feira o primeiro membro de alto escalão do governo iemenita a voltar ao país depois do ataque de junho ao palácio presidencial, segundo uma fonte oficial.

REUTERS

23 de agosto de 2011 | 18h15

Megawar desembarcou em Sanaa na noite de terça-feira (hora local) procedente de Riad (Arábia Saudita), e foi saudado no aeroporto por centenas de simpatizantes e autoridades.

Ele vinha recebendo tratamento médico na Arábia Saudita junto a outros membros do governo e do próprio presidente Ali Abdullah Saleh, que tem repetidamente prometido que irá voltar ao seu país, o mais pobre da Península Arábica.

O Iêmen está praticamente paralisado pelos protestos dos últimos meses contra Saleh, no poder há 33 anos. Agravando a situação, há no sul do país uma intensa atividade de militantes islâmicos contra forças do governo e seus aliados tribais, com um crescente número de mortos.

Nesta terça-feira, quatro soldados morreram e cerca de 40 ficaram feridos em um ataque dos militantes contra soldados estacionados ao sul de Zinjibar, capital da província de Abyan. Desde março, os militantes já assumiram o controle de três cidades nessa região.

Uma fonte de segurança disse que dois militantes também foram mortos nos combates, que perduravam ao anoitecer.

Separadamente, dois milicianos tribais foram mortos por militantes na localidade litorânea de Shaqra, tomada pelos militantes na semana passada.

O governo do Iêmen diz que os militantes são ligados à Al Qaeda, e os Estados Unidos e a Arábia Saudita temem que a turbulência no país dê aos militantes uma maior margem para a realização de ataques dentro e fora das fronteiras iemenitas.

(Reportagem de Mohamed Sudam e Mohammed Mukhashaf)

Tudo o que sabemos sobre:
IEMENPREMIEVOLTA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.