Premier de Israel se diz pronto para negociações de paz

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, declarou hoje em Washington que está pronto para retomar imediatamente as negociações de paz com os palestinos, mas qualquer eventual acordo estará condicionado à aceitação do direito de existência de seu país como um Estado judeu. Netanyahu foi recebido hoje na Casa Branca pelo presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, com quem se reuniu por mais de duas horas. Os dois discutiram o processo de paz no Oriente Médio, o programa nuclear iraniano e as relações bilaterais.

AE-AP, Agencia Estado

18 de maio de 2009 | 16h09

Obama disse esperar até o fim do ano uma resposta positiva à nova postura americana com relação a Teerã. Segundo ele, os EUA querem inserir o Irã na comunidade internacional, mas "não vamos ficar conversando para sempre". Ao mesmo tempo, Obama enfatizou a importância de Netanyahu levar Israel de volta à mesa de negociações. "Nós temos visto o progresso parado nesta frente e eu sugeri ao primeiro-ministro que ele está diante de uma oportunidade histórica de obter um movimento sério sobre o assunto durante seu mandato", disse Obama.

"Isso significa que todas as partes envolvidas precisam se ater seriamente às obrigações previamente acordadas", prosseguiu o líder americano, pressionando Netanyahu e deter a expansão de assentamentos judaicos em áreas palestinas ocupadas. "Penso que não há motivo para não aproveitarmos a oportunidade e o momento", disse Obama.

Tudo o que sabemos sobre:
IsraelpazEUANetanyahuObama

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.