Premier do Iraque pede tropas a países islâmicos

O primeiro-ministro do Iraque, Iyad Allawi, disse que os países islâmicos devem cerrar fileiras contra ?aquelas quadrilhas, aqueles terroristas e aqueles criminosos? que, segundo ele, ameaçam todo o mundo árabe. Com o secretário de Estado dos EUA, Colin Powell, a seu lado, Allawi apoiou a iniciativa da Arábia Saudita, na qual países muçulmanos são encorajados a ceder tropas para a pacificação do Iraque. ?Os líderes desta região devem se unir e devem se manter como um grupo?, afirmou o primeiro-ministro. Ele disse que, se a rebelião for vitoriosa no Iraque, países como a Arábia Saudita, a Síria e o Líbano não estarão seguros.Segundo a proposta saudita, países árabes e muçulmanos que não têm fronteira com o Iraque serão convidados a contribuir com tropas. A Liga Árabe tem relutado em legitimar o governo do Iraque, por conta da contínua presença militar americana. O porta-voz da Liga, Hossam Zaki, disse ontem que qualquer pedido de ajuda militar deve vir ?de um governo iraquiano legítimo, a força não deverá ser parte da ocupação do Iraque, deverá ser autorizada por uma resolução do Conselho de Segurança da ONU e sob liderança das Nações Unidas?.

Agencia Estado,

29 de julho de 2004 | 15h13

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.