Premier israelense defende incursão no Líbano

O primeiro-ministro de Israel, Ehud Olmert, conversou com o secretário-geral das nações Unidas, Kofi Annan, e defendeu a ação militar realizada durante a noite por forças israelenses no Líbano. Fontes do governo israelense disseram que Annan telefonou para informar Olmert sobre os esforços para enviar uma força de paz internacional ao sul libanês. O secretário-geral também transmitiu as queixas do governo libanês, que acusa Israel de violar um cessar-fogo que vigora há seis dias."O primeiro-ministro Olmert disse que a atividade teve o objetivo de evitar novos envios de armas e munição ao Hezbollah. O primeiro-ministro destacou a importância da supervisão da fronteira sírio-libanesa", disseram representantes do governo, que pediram para não ser identificados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.