Premier israelense não nega posse de arsenal nuclear

O primeiro-ministro israelense, Ehud Olmert, afirmou nesta terça-feira, em Berlim, que "Israel não será o primeiro país do Oriente Médio a introduzir armas nucleares" na região. A declaração foi dada durante uma entrevista coletiva, na qual os jornalistas insistiram em perguntar se o governo israelense teria, de fato, admitido a existência de armas atômicas.Durante a entrevista ao lado da chefe do governo alemão, Angela Merkel, Olmert tentou responder pacientemente aos jornalistas, mas em nenhum momento afirmou com clareza que seu país não possui uma bomba atômica.A polêmica surgiu por causa de uma entrevista que Olmert teria concedido a uma rede de TV local antes de sua viagem à Alemanha. Na ocasião, uma de suas respostas foi interpretada como uma confirmação indireta de que Israel possui a bomba atômica, algo que analistas internacionais consideram como certo, mas que nenhum governo israelense jamais reconheceu.De acordo com analistas estrangeiros, Israel possui em seus arsenais cerca de 200 artefatos atômicos que podem ser utilizados por suas forças militares.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.