Premier palestino retira renúncia; Arafat cede poder

O primeiro-ministro da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Ahmed Korei, retirou seu pedido de renúncia, abraçou e beijou o presidente da ANP, Yasser Arafat, depois de um impasse político de 10 dias sobre a divisão do poder entre ambos. Korei havia apresentado sua renúncia frustrado com os obstáculos impostos por Arafat a uma reforma profunda nos serviços palestinos de segurança, incapazes de impedir uma onda de violência na Faixa de Gaza no início do mês. Arafat, porém, recusou-se a aceitar a demissão do premier.O controle quase absoluto mantido por Arafat sobre a ANP é um incômodo constante para os EUA e outros países que esperam uma reforma da liderança palestina. Hoje, Hassan Abu Libdeh, secretário-geral do gabinete palestino, disse que Arafat concordou em ceder parte do controle sobre a segurança.Sob o novo acordo, Korei terá jurisdição sobre as forças policiais, de segurança interna, e Arafat permanecerá no controle das forças armadas e dos serviços de espionagem, disseram fontes que pediram para não ser identificadas. Também há informação de que Arafat cedeu no tocante ao combate à corrupção, concordando em ordenar ao procurador-geral que investigue autoridades suspeitas.

Agencia Estado,

27 de julho de 2004 | 13h43

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.