Premier russo diz que EUA podem abandonar Tratado Antimísseis

O primeiro-ministro da Rússia, Mikhail Kassianov, confirmou que a Rússia tem informações de que os Estados Unidos pretendem revisar ou até mesmo abandonar o Tratado Antimísseis Balísticos (ABM), assinado em 1972. O primeiro-ministro russo, que está em visita oficial ao Brasil, lamentou essa possibilidade, mas deixou claro que a Rússia não teme pela sua segurança. ?Sem dúvida nenhuma será motivo de pena, se eles abandonarem o acordo?, disse Kassianov.?Nos sentimos muito confortáveis com a nossa defesa. Talvez outrospaíses estejam mais preocupados?, disse o chefe de governo da Rússia,que participou junto com o vice-presidente Marco Maciel da II Reuniãoda Comissão de Alto Nível de Cooperação Brasil-Rússia. SegundoKassianov, o que preocupa a Rússia é a ?estabilidade estratégica?global. Ele disse ainda que há espaço para correções no tratado, comemendas, sem que haja necessidade de abandoná-lo. O ABM, assinado pelos Estados Unidos e a então extinta União Soviética, é considerado uma das bases da política de contenção mútua das duas superpotências durante a guerra fria. O tratado proíbe o desenvolvimento de sistemas de defesa contra mísseis balísticos intercontinentais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.