Premier turco anuncia prisão de 40 supostos golpistas

Mais de 40 pessoas foram presas hoje na Turquia por relação com um suposto plano de golpe militar contra o governo, afirmou o primeiro-ministro turco, Recep Tayyip Erdogan. "Esta manhã, nossas forças de segurança começaram o processo de detenção", disse Erdogan, durante entrevista coletiva realizada na Espanha.

AE, Agencia Estado

22 de fevereiro de 2010 | 14h03

"Até agora, mais de 40 pessoas foram detidas", informou o primeiro-ministro, membro de uma sigla de raízes islâmicas, o Partido Justiça e Desenvolvimento (AKP). Segundo relatos da imprensa turca, a polícia prendeu três generais reformados durante uma investigação sobre a suposta tentativa de golpe. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.