Premiês de Índia e Paquistão se reúnem

O primeiro-ministro da Índia, Manmohan Singh, e o do Paquistão, Nawaz Sharif, se reuniram em Nova York neste domingo e concordaram que é preciso pôr um fim à recente onda de ataques na Caxemira, região do Himalaia disputada pelos dois países. Os premiês também aceitaram convites para visitar o país do outro, mas não definiram datas.

Agência Estado

29 Setembro 2013 | 21h13

Durante a reunião, que durou pouco mais de uma hora, Singh exigiu novamente o fim de atividades terroristas provenientes do Paquistão. Este foi o primeiro encontro entre os dois desde que Sharif foi eleito, em maio.

Índia e Paquistão já se enfrentaram em três guerras, e as relações entre os dois países estão tensas desde um ataque em Mumbai em 2008, que deixou 164 mortos e foi atribuído a militantes baseados no Paquistão. Este ano, uma nova onda de violência vem ameaçando um cessar-fogo de quase 10 anos na Caxemira.

O assessor indiano de segurança nacional, Shivshankar Menon, disse que o encontro foi útil e construtivo. Segundo ele, Singh e Sharif encarregaram oficiais militares de reforçar o cessar-fogo na chamada Linha de Controle entre os dois países na Caxemira. Eles concordaram que uma das precondições para o avanço das relações é a melhora da situação na Linha de Controle, onde houve repetidas violações do cessar-fogo, disse Menon.

Jalil Abbas Jilani, alto funcionário do Ministério de Relações Exteriores do Paquistão, pareceu mais animado. "Foi um encontro extremamente positivo", disse. "O impacto mais significativo foi que os dois líderes expressaram seu comprometimento em melhorar as relações entre os dois países." Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
ÍNDIAPAQUISTÃOREUNIÃO

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.