Prêmio a dissidente é entregue a cadeira vazia

A exemplo da que ocorreu na cerimônia do Nobel da Paz, o Parlamento Europeu entregou ontem o Prêmio Sakharov de liberdade de pensamento a uma cadeira vazia, que representava o dissidente cubano Guillermo Fariñas. Ele não obteve autorização de Havana para viajar a Estrasburgo, na França, mas enviou um vídeo agradecendo a decisão e pedindo mudanças na ilha. "Isto (o vídeo) é uma prova irrefutável de que, infelizmente, nada mudou em Cuba", disse. Dirigentes europeus aproveitaram para também pedir abertura e a libertação dos presos políticos do país.

, O Estado de S.Paulo

16 de dezembro de 2010 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.