Prêmio por terrorista no Iraque já é igual ao de Bin Laden

Aviões de guerra dos Estados Unidos bombardearam um suposto esconderijo do líder extremista Abu Musab al-Zarqawi em Faluja, confirmaram as forças americanas. Autoridades dos EUA elevaram para US$ 25 milhões o prêmio por informações que levem à prisão de Al-Zarqawi, mais que o dobro da oferta anterior, US$ 10 milhões. A recompensa por Osama bin Laden também é de US$ 25 milhões.Al-Zarqawi, um suposto militante jordaniano acusado de relações com a Al-Qaeda, estaria por trás de uma série de ataques coordenados contra forças de segurança que deixaram cem mortos na semana passada. Ele também é acusado de liderar os seqüestros que resultaram na decapitação do americano Nicholas Berg e do sul-coreano Kim Sun-il.No mais recente bombardeio a Faluja, quatro pessoas morreram, disse um médico. O ataque americano teve base em "múltiplas confirmações de serviços secretos iraquianos e estrangeiros", alegou o general Mark Kimmitt, subcomandante das operações militares dos EUA no Iraque. "A operação foi executada com armas de precisão para atacar o esconderijo e ressalta a determinação das forças de segurança iraquianas e estrangeiras de trabalharem em conjunto para destruir redes terroristas dentro do Iraque", disse Kimmitt.Ninguém soube dizer se Al-Zarqawi estava na casa atacada. Forças americanas já promoveram pelo menos três ataques aéreos contra supostos esconderijos de Al-Zarqawi nos últimos dias. Na sexta-feira, aviões americanos bombardearam um local no qual o suposto líder extremista estaria escondido. O bombardeio deixou 25 mortos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.