Presa prostituta acusada de caluniar políticos franceses

Um tribunal francês mandou prender uma ex-prostituta que abalou a França com alegações de que autoridades vinham tomando parte em orgias sádicas organizadas por um assassino serial, informam os advogados da acusada, conhecida apenas como ?Patrícia?. Ela foi posta sob investigação - um passo antes de ser formalmente acusada - por conspirar para cometer perjúrio e testemunhar sobre crimes fictícios.As autoridades judiciais suspeitam que ?Patrícia? pressionou outras supostas testemunhas, para fazer com que os diversos depoimentos tivessem consistência. Ela é uma das duas prostitutas que acusaram autoridades - políticos, juízes, policiais - de tomar parte em sessões macabras de sexo durante o início dos anos 90, num castelo nas proximidade de Toulouse. A outra prostituta, ?Fanny?, alega que crianças também participavam das orgias. As duas afirmam que mulheres forma mortas durante as sessões, que teriam sido organizadas por Patrice Alegre, um dos mais notórios assassinos em série da França. Segundo elas, Alegre contava com proteção oficial até ser preso, em 1997.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.